PRONTO ATENDIMENTO
SEG A SÁB - 7H AS 19H
(11) 2227-9040 / (11) 94326-0089
Facebook - Hospital Sílvio Romero
Instagram - Hospital Sílvio Romero

No site do Sílvio Romero, o seu hospital no Tatuapé em São Paulo, você encontra diversas informações sobre doenças e seus modos de tratamento. Saiba mais sobre sintomas de pedras nos rins em SP.

Urologia - Hospital Sílvio Romero

Quando se manifestam, os sintomas de pedras nos rins levam grande parte dos pacientes ao hospital imediatamente. Isso acontece porque as crises renais surgem repentinamente e com grande intensidade. O local onde as dores se manifestam pode variar, de acordo com a localização das pedras, visto que ela pode ser transportada ao longo de todo o canal urinário.

Dentre os sintomas mais comuns podemos citar:

– Sangue na urina;

– Infecção urinária;

– Suspensão do fluxo urinário;

– Diminuição do fluxo urinário;

– Queimação ou dor ao urinar;

– Frequente necessidade de urinar.

Após a manifestação dos sintomas, o paciente deve procurar ajuda médica com urgência para dar início ao tratamento. Quando a pedra é muito grande e não pode ser eliminada através da urina, a cirurgia é considerada uma opção eficiente para a remoção das Pedras nos Rins.

Perguntas frequentes

1 – Dor nas costas pode ser pedra nos rins?
Sim. Em muitos pacientes o primeiro sintoma a se manifestar é a dor nas costas, que pode se direcionar a barriga ou ao órgão genital.

2 – Como saber se tenho pedra nos rins?
Para o diagnóstico do quadro de pedras nos rins antes das crises de cólica, o médico recorre a exames de urina, sangue e ultrassom. O paciente deve procurar um profissional da saúde imediatamente ao perceber diminuição da quantidade expelida de líquido, coloração e odor alterados, muita/pouca vontade de urinar, desconforto, ardor, leves dores na região lombar ou nas costas ou febre intensa.

3 – Minha alimentação influencia nas pedras nos rins?
Ter uma alimentação balanceada e rica em alguns alimentos específicos pode evitar a formação de pedras nos rins. Para isso é importante:

– Beber de 2 a 3 litros de água por dia para hidratar o organismo;
– Beber 1 copo de suco de laranja ou limonada diariamente, pois são frutas ricas em ácido cítrico, que dão origem a um sal chamado citrato, que impede a formação de cristais e pedras no organismo;
– Ingerir produtos lácteos desnatados, pois são mais ricos em cálcio, que diminui as chances de cristalização;
– Diminuir a ingestão de sal, pois o sódio otimiza a deposição de sais no organismo. Deve-se evitar bacon, presunto, linguiça, caldos e temperos industrializados;

4 – Os remédios caseiros para as pedras nos rins funcionam?
Existem apenas três tratamentos naturais que apresentaram resultados em testes laboratoriais e clínicos. São eles:

Chá de Quebra Pedra
O chá de quebra pedra não quebra ou dissolve as pedras nos rins, mas ajuda a evitar que os cálculos se formem. Porém, como forma de prevenção, o chá de quebra pedra possui eficácia comprovada cientificamente.

ROWATINEX
Trata-se de um produto fitoterápico que estimula o fluxo urinário e lubrifica o trato urinário, ajudando a pedra a ser expelida junto à urina. Porém, é importante lembrar que o medicamento não é indicado em pedras com mais de 4-5mm.

Suplemento NQI
Suplemento desenvolvido com uma combinação de fosfatos, que ajuda a diluir as pedras de forma imperceptível e indolor, em casos de pedras com mais de 6mm.

5 – Pedra nos rins é hereditário?
As pedras nos rins podem ter origem hereditária em aproximadamente 40% dos pacientes. Os outros 60 % podem apresentar distúrbios metabólicos que fazem com que os cristais – normalmente eliminados pela urina – se precipitem e formem a pedra.

Rua Fernandes Pinheiro, 268
CEP 03308-060 - Tatuapé - São Paulo

Receba Nossa Newsletter