Urologia / Tratamentos para Disfunção Erétil

(11) 2227-9040contato@hospitalsilvioromero.com.br

Disfunção erétil é a incapacidade de iniciar e manter uma ereção. O paciente deve buscar ajuda médica quando o acontecimento se repete em mais de 50% das tentativas. A disfunção incapacita o homem a obter ereções rígidas o suficiente para a penetração vaginal.

São causas da disfunção erétil:

• Diabetes

• Depressão

• Doenças cardíacas

• Hipertensão arterial

• Distúrbios da tireoide

• Baixo fluxo sanguíneo

• Lesão da medula espinhal

• Sentimentos de dúvida e fracasso

• Uso de nicotina, álcool ou cocaína

• Estresse, medo, ansiedade ou raiva

• Dano nervoso por cirurgia na próstata

• Pouca comunicação com o parceiro ou parceira

• Distúrbios neurológicos, como esclerose múltipla ou doença de Parkinson

• Disfunção erétil (sendo este o problema mais comum que provoca problemas de ereção)

• Expectativas sexuais não realistas, que transformam o sexo em obrigação em vez de prazer.

• Medicamentos como anti-hipertensivos, remédios para o coração, alguns medicamentos para úlceras pépticas, comprimidos para dormir e antidepressivos.

Dentre os sinais e sintomas da disfunção erétil, destacam-se:

• Pênis deformado
• Doença vascular periférica
• Redução dos pelos corporais
• Atrofia ou ausência testicular
• Incapacidade de obter e manter a ereção
• Redução do tamanho e da rigidez peniana
• Neuropatia (distúrbio das funções do sistema nervoso).

Os especialistas capazes de diagnosticar os problemas de ereção são:

• Urologista
• Psiquiatra
• Clínico geral
• Neurologista
• Cardiologista
• Endocrinologista

Tratamentos

Medicamentos orais

Medicamentos orais são a primeira opção de tratamento, desde que o paciente não apresente lesões nas artérias do pênis ou alguma contraindicação quanto às substâncias presentes nas fórmulas.

O medicamento melhora o fluxo sanguíneo para o pênis, favorecendo a ereção. Para isso, o paciente deve ingeri-lo por volta de uma a duas horas antes da relação sexual.

Alguns pacientes preferem tomar o medicamento diariamente em pequenas dosagens, para tornar a ereção no momento da relação sexual mais natural.

Injeção intra-cavernosa

A injeção intra-cavernosa é a primeira opção após o uso dos medicamentos.

A substância injetada na injeção estimula a circulação e promove a dilatação das artérias no local, aumentando o fluxo sanguíneo no pênis e levando à ereção em até quinze minutos.

É importante sempre frisar que o método não deve ser usado por paciente que têm medo de injeção. Além disso, quem tem doenças que gerem tremores nas mãos devem solicitar auxílio do parceiro para a aplicação.

• Prótese peniana maleável

A prótese maleável é indicada a pacientes que não obtiveram resultado com o uso de medicamentos. O procedimento baseia-se na introdução de uma haste metálica envolvida em silicone no pês no paciente, tornando-o rígido para a penetração. Na hora da relação, basta elevar o pênis. Além disso, vale lembrar que com o método o pênis fica ereto o tempo inteiro, exigindo muitas vezes que o paciente utilize cuecas especiais.

A cirurgia custa certa de R$3 mil e após 30 dias o paciente pode retomar suas atividades sexuais.

• Prótese peniana inflável

A prótese peniana inflável permite que o pênis volte ao estado de flacidez após o ato sexual.

O método inclui a introdução de cilindros infláveis no pênis conectados a uma bombinha com líquido, que simularia o sangue, implantada na região escrotal, como se fosse um terceiro testículo. Para promover a ereção, basta acionar a bombinha que drenará esse líquido para o cilindro. Após a relação, o pênis deve ser levemente pressionado para baixo para que o líquido volte para a bombinha e ele fique novamente flácido.” – Portal Minha Vida

Após a cirurgia o paciente pode retornar à atividade sexual em até 30 dias. Ao mesmo tempo em que é um dos métodos mais eficazes, a prótese peniana é cara, podendo chegar até a R$40 mil.

• Terapia

Para casos em que a disfunção erétil tem como origem fatores psicológicos, a terapia é o único tratamento. O ideal é que esses pacientes busquem ajuda com um terapeuta especialista em sexologia.

• Revascularização

A revascularização é indicada apenas para pacientes com problemas nas artérias que irrigam o pênis.

• Bomba de vácuo

As bombas de vácuo vêm novamente ganhando força entre pacientes operados por câncer de próstata, pois funcionam como auxiliares na reabilitação peniana. Trata-se de um cilindro dentro do qual o pênis é introduzido e, por meio de um sistema de sucção o ar é retirado do cilindro, diminuindo a pressão interna. Essa pressão negativa favorece o fluxo de sangue para dentro do pênis, favorecendo a ereção.

Hoje as bombas de vácuo são vendidas apenas em lojas Sex Shop.

Perguntas e respostas

• Impotência e disfunção erétil são as mesmas coisas?

Não. A impotência inclui a disfunção erétil, mas também pode significar outras coisas como medo de falhar, estresse, ansiedade, depressão, etc.

• Com que frequência a disfunção erétil atinge os homens?

Estatísticas comprovam que mais de 152 milhões de homens em todo o mundo sofrem de disfunção erétil.

• A disfunção erétil é normal durante o envelhecimento?

Não. Porém, à medida que envelhecem os homens podem demorar mais para obter uma ereção e que ela pode não ser tão duradoura.

• O que o médico procura durante o exame físico para diagnosticar a disfunção erétil?

O médico busca sinais físicos de doenças que podem levar à disfunção, como o diabetes, pressão alta ou doença do coração. Além disso, os exames físicos variam e podem incluir exame do pênis e do reto.

• Existem testes de laboratório para o diagnóstico?

Sim. Muitas vezes o médico testa o nível de testosterona do paciente, pois pode ser uma indicação do problema e o médico pode optar pela suplementação de testosterona. Se você tiver disfunção erétil e baixa testosterona, obter testosterona extra pode ajudá-lo a responder melhor à terapia de disfunção erétil.

Fontes

Ministério da Saúde

Sociedade Brasileira de Urologia

Bayer Health Care

Minha Vida

Bayer


[«] voltar para Urologia

Agendar consulta

Newsletter

Unidades

Unidade Tatuapé

R. Fernandes Pinheiro, 268. CEP:03308-060

Unidade Jardins

Av.Brigadeiro Faria Lima, 2391, Cj11. CEP: 01452-000

Mídias Sociais

Contatos

Telefones: (011) 2227-9040
(011) 93801-8503
E-mail: contato@hesr.com.br
WhatsApp: (011) 94716-6751

© Copyright 2015 . Hospital de Especialidades Sílvio Romero . Todos os direitos reservados