Urologia / Fimose

(11) 2227-9040contato@hospitalsilvioromero.com.br

Fimose refere-se à dificuldade para expor a glande (cabeça do pênis) por estreitamento do meato da pele que recobre a glande, chamada prepúcio. A origem pode ser congênita ou adquirida e, a causa comum é a infecção crônica associada à dificuldade de higiene local. A fimose pode ocorrer em qualquer idade.

O excesso de prepúcio pode levar a persistência de secreção e resíduos junto à glande (tecido de descamação ou pós-coito), que favorecem a proliferação de bactérias e inflamação crônica da região da glande e prepúcio conhecida como balanopostite. Pacientes diabéticos podem apresentar infecção prepucial crônica de repetição como manifestação inicial da doença.

Tratamentos da Fimose

A fimose pode ser tratada com uso de cremes e higiene local rigorosa, mas quando se torna crônica, leva a formação de fissuras (pequenos ferimentos) que atrapalham ou impedem a relação sexual e levam a retração da pele e aderência do prepúcio à glande deformando e por vezes dificulta a capacidade de unrinar.

Em casos, quando há sintomas graves de fimose como: dificuldade ao urinar, processos inflamatórios com a presença de pus e impossibilidade de expor a glande, o urologista pode optar pela cirurgia de fimose, chamada de postectomia, mas conhecida como cirurgia de circuncisão.

A cirurgia costuma ser rápida e em adultos é feita com anestesia local, utilizando fios absorvíveis (não precisa retirar pontos), é feito curativo local diário não chegando a afastar de suas atividades. O retorno a vida sexual demora cerca de 30 dias, e a satisfação após a cirurgia, feita com técnica adequada costuma ser muito grande.

Em crianças, geralmente esperamos até que possa ser submetida ao tratamento cirúrgico sob anestesia local, a menos que apresente dor, infecção de repetição ou dificuldade de urinar.

Parafimose: a complicação da fimose

Parafimose é a complicação da fimose, quando o prepúcio é retraído para expor a glande, mas o estreitamento impede que seja recolhido, causando o "estrangulamento" da glande, o que provoca dor e edema local.

A parafimose pode ser causada pela masturbação de uma paciente com fimose. Essa é uma emergência médica e, neste caso, um médico urologista deve ser contactado imediatamente para resolver o problema.

Freio Bálano prepucial Curto e a fimose

O freio bálano prepucial, conhecido também como cabresto masculino, é a estrutura que une a pele do prepúcio à base da glande do pênis. Quando o paciente tem fimose e é necessário retirar o excesso de pele na glande do pênis, o freio deve ser seccionado. É realizada uma sutura dos tecidos mucosa e pele, criando uma nova ponte de ligação entre a glande e o corpo do pênis.

Vale lembrar que o freio bálano prepucial só traz problema para o homem quando muito curto, pois causa dor na ereção, na penetração vaginal e impede a relação sexual. Retirar o freio bálano não resolve problema de ejaculação precoce.


[«] voltar para Urologia

Agendar consulta

Newsletter

Unidades

Unidade Tatuapé

R. Fernandes Pinheiro, 268. CEP:03308-060

Unidade Jardins

Av.Brigadeiro Faria Lima, 2391, Cj11. CEP: 01452-000

Mídias Sociais

Contatos

Telefones: (011) 2227-9040
(011) 93801-8503
E-mail: contato@hesr.com.br
WhatsApp: (011) 94716-6751

© Copyright 2015 . Hospital de Especialidades Sílvio Romero . Todos os direitos reservados