Cirurgia Plástica / Otoplastia

(11) 2227-9040contato@hospitalsilvioromero.com.br

A orelha de abano pode causar incômodo e constrangimento. Fatores genéticos, ou características familiares e raciais, tem papel preponderante no estabelecimento de alterações na forma da orelha.


Essa deformidade pode ser corrigida através de uma cirurgia plástica relativamente simples, chamada deotoplastia. Nesse procedimento, o cirurgião plástico corrige este afastamento das orelhas da cabeça obtendo resultados incríveis.

A cirurgia plástica pode ser feita a partir dos primeiros meses de vida, mas o ideal é aguardar até que a criança complete 7 anos de idade, período em que a orelha já está totalmente formada e quase igual ao tamanho da que se tornará quando adulto. Além do mais, por se tratar de um período pré-escolar, nessa fase, começam os problemas de ordem psicológica, devido as brincadeiras feitas pelas outras crianças de seu convívio, geralmente colegas de classe. Apesar do procedimento ser feito desde criança, na idade adulta também é bastante comum.

O diagnóstico é feito pelo médico e, nos casos de orelha de abano, somente o exame clínico é suficiente para chegarmos a uma conclusão. As deformidades se localizam fundamentalmente em 2 pontos: na concha (a parte funda da orelha) que está muito elevada e na anti-hélix (a parte mais saltada no meio da orelha) que não está bem "desenhada".

Anestesia

Em geral, a cirurgia é realizada com anestesia local, com exceção de crianças que recebem anestesia geral levee precisam passar o dia no hospital.

Tempo de internação

Crianças permanecem 24 horas no hospital. O adultos recebem alta no mesmo dia.

Cicatriz

A cicatriz desta cirurgia é imperceptível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar invisível ao longo do tempo.

Complicações da cirurgia

Complicações na cirurgia plástica de otoplastia são raras. As mais comuns são: hematomas, infecção e cicatriz hipertrófica.

Cuidados para o seu pós-operatório

No primeiro dia após a cirurgia, o paciente ficará com a cabeça toda enfaixada, apenas com o rosto livre. Este curativo, de gazes e atadura, fica de 3 a 5 dias, dependendo da indicação de seu médico.

O único cuidado especial é usar uma faixa, tipo a de tenistas ou bailarinas, na hora de dormir durante 30 dias. A faixa evita que a orelha se dobre no contato com o travesseiro.


[«] voltar para Cirurgia Plástica

Agendar consulta

Newsletter

Unidades

Unidade Tatuapé

R. Fernandes Pinheiro, 268. CEP:03308-060

Unidade Jardins

Av.Brigadeiro Faria Lima, 2391, Cj11. CEP: 01452-000

Mídias Sociais

Contatos

Telefones: (011) 2227-9040
(011) 93801-8503
E-mail: contato@hesr.com.br
WhatsApp: (011) 94716-6751

© Copyright 2015 . Hospital de Especialidades Sílvio Romero . Todos os direitos reservados